• Cadu Ferreira

Artigo na Revista Duo: Seu cliente não entra nas redes para comprar!

Veja a matéria completa que fiz para a revista, abordando aquele assunto que sempre comento, sobre o fato de entreter nas redes, não fazer um catálogo. Falar de valor, não de preço!


Edição de Maio de 2020:


A maioria das empresas que possuem presença no ambiente digital, falha por acreditar que está nas redes sociais única e exclusivamente para vender seus produtos e serviços.


Existe o perfil egocêntrico, aquele que está na rede de relacionamentos somente para expor a quão maravilhosa é sua matéria prima e suas belas imagens photoshopadas, como também há o perfil daquela que sai apertando o botão impulsionar para todo post, somente obtendo resultados

patrocinando suas publicações.


É preciso mostrar sua melhor versão no digital?

É sim!


E qual o problema em patrocinar e só colher os frutos?


Não há problema quando sua marca não tem um branding estabelecido, quando seu propósito é apenas a venda momentânea, não visando elevar seu posicionamento e aumentar seu valor, quando seu foco é o preço.


Todo negócio que mantém presença nas redes sociais precisa se lembrar que o usuário não entra na plataforma para comprar nada, ele entra para se entreter, está ali para fazer o que o nome do serviço sugere: se relacionar, lembra que é rede de relacionamentos?


Quando a empresa entende que ela precisa criar conexão com sua audiência e que a venda virá com muito mais facilidade quando ela conseguir criar o relacionamento com seus seguidores, logo clientes, ela passará a gastar menos em campanhas patrocinadas e terá outro posicionamento perante sua concorrência, pois terá uma percepção de valor superior.


Imagine duas empresas com a mesma quantidade de seguidores, mas uma é a egocêntrica e a outra cria conteúdo para gerar conexão, faz relacionamento.


O algoritmo de toda plataforma valoriza quem produz material relevante para manter o usuário dentro do serviço e com isso, quando ambas empresas patrocinam uma publicação com a mesma verba, a possibilidade da empresa egocêntrica atingir menos pessoas existe, pois o algoritmo (que é learning machine e aprende continuamente) identificou qual delas tem mais chance de produzir algo relevante, qual possui uma pontuação superior, com registro de engajamento, enquanto a outra não desperta o interesse dos seguidores.


Seus clientes estão nas redes sociais!

Segundo pesquisa da Comscore de 2020, 88% dos brasileiros acessam as plataformas. Em países de primeiro mundo, a verba publicitária digital já superou a tradicional e segundo a PwC, em 2023, ambas ficarão com 50% da fatia no cenário brasileiro. Ou seja, as redes sociais precisam fazer parte da sua estratégia de comunicação.


Mantenha presença e vá além, crie relacionamentos para tirar todo o proveito que este mercado tem para nos oferecer.

por Cadu Ferreira


-

Artigo originalmente publicado em https://www.revistaduo.com.br/edicoes-joinville/ página 82, da edição de Maio.